segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

segunda-feira, 26 de novembro de 2012


Na Palestina existem dois mares: O Mar da Galiléia e o Mar Morto. A água do Mar da Galiléia é doce e, em seu interior e ao seu redor, a vida é abundante.
O mesmo rio Jordão que alimenta o Mar da Galiléia desemboca em outro mar, mas, ali, no Mar Morto, não há vida, nem em suas águas nem ao seu redor.
Qual é a diferença? A água? Não! O solo? Não!
A diferença é que o Mar da Galiléia devolve a água que recebe do Rio Jordão, enquanto o Mar Morto, por ficar abaixo do nível do mar, retém tudo que recebe, e com o passar dos séculos, ele foi acumulando tanto sal em seu leito que a vida ali se tornou impossível. O mar "generoso" (Mar da Galiléia) têm vida e proporciona a vida. O mar "egoísta" (Mar Morto) não tem nada, só sal e solidão.
Que tipo de “mar” você tem sido?
Se você é daqueles que só se preocupa em reter as bênçãos sem que compartilhe nada com ninguém, então você tem sido o Mar Morto, cheio de morte e improdutividade.
Se você é daqueles que descobriram o segredo de servir, com certeza suas águas têm proporcionado vida para muitos, e assim, vivido o grande propósito de Deus para sua vida: ser abençoado para abençoar!
Faça a sua escolha! Ainda há tempo.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Ebenezer, 10 anos em Pernambuco




“Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo” (Filipenses 1:6)

Há 10 anos atrás, no dia 19 de outubro de 2002, fazíamos o culto de abertura do nosso trabalho missionário na cidade de Palmeirina, que logo depois viria a se tornar o MINISTÉRIO BATISTA EBENÉZER DE PALMEIRINA. Eram dias difíceis, mas totalmente prazerosos. A sensação de se estar no lugar da vontade de Deus cumprindo o seu propósito não tem preço, seja ele em São Paulo, na África, em Nova York ou Palmeirina. Esse era o princípio que nos dava força para olhar além daquilo que os nossos olhos físicos viam e nos levava a enxergar que o melhor de Deus estava por vir.
Depois disso, foram cinco anos morando naquela cidade e mais cinco implantando o ministério aqui em Garanhuns (tendo ainda 4 anos do trabalho em Lajedo). Hoje, olhando para trás, só podemos agradecer intensamente ao nosso Deus pelos milagres vividos, pela provisão sempre presente, por todas as vidas que Ele nos deu, amigos, irmãos e irmãs tão amadas e que formam a nossa Família Ebenézer.
Dez anos. Um ciclo se fecha e outro se inicia. O sentimento é de alegria, realização, mas de profunda vontade de fazer mais. A sensação é de que apenas começamos, e que tudo o que Deus tem para nós, ainda viveremos juntos. A grande e verdadeira colheita ainda não começou. Por isso, vamos adiante. O melhor ainda está por vir!!!



quarta-feira, 17 de outubro de 2012